Igreja de Tarouquela Igreja de Tarouquela 41.069801, -8.187804

Igreja de Tarouquela

Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter Partilhar no Google +

Época:
Séc. XII / XIII 

Morada:
E.M. 1011 - Largo do Mosteiro, Tarouquela

Caracterização:

Arquitectura religiosa, românica, gótica e maneirista. Mosteiro feminino da Ordem regrante de Santo Agostinho, reaproveitado pela Ordem de São Bento, de que resta a igreja, de nave única, com capela-mor mais estreita e baixa, com contrafortes exteriores. Escassamente iluminada por óculos e seteiras e pórticos de volta perfeita ou apontados. Remate em cornija com cachorrada. Retábulo de talha policromada maneirista.

Descrição técnica:

Planta longitudinal composta irregular, volumes articulados (nave única, torre sineira, capela-mor e capela adossada ao lado esquerdo da capela-mor) e disposição horizontalista das massas. Cobertura diferenciada de telhado a uma e duas águas. Fachada principal voltada a O., com pórtico de arco apontado, seis colunelos com capitéis insculpidos, três arquivoltas e tímpano. Sobre as impostas, dois mamíferos, quadrúpedes, abocanham, pelos pés, o que parece ser uma criança. Sobre o pórtico, uma fenestração de arco a pleno centro e empena angular com cornija encimada por cruz. Lateralmente, torre sineira cega e campanário com arco a pleno centro. Remate em cornija, pináculos e cobertura em pirâmide coroada por bola e cruz metálica.

Alçado N. tem, no volume da nave, duas fenestrações de arco a pleno centro. Remate em cornija, apoiada em cachorros; No corpo da capela-mor, contrafortes até sensivelmente 2/3 do comprimento. Existência de friso decorado. Duas fenestrações de arco apontado, cachorros portantes da cornija.

Alçado E. é cego na capela-mor, com remate em empena, tendo cornija e cruz no vértice. No corpo da capela lateral, óculo polilobado.

Alçado S. marcado pelo corpo da torre sineira e escadaria de acesso. Pórtico lateral com arco apontado e tímpano. Existência de friso e duas fenestrações de arco apontado. Cachorrada, suportando a cornija. Capela lateral com duas janelas geminadas. Cachorrada sustentando a cornija. A sua frontaria nasce do contraforte do cruzeiro da igreja e é rasgada por uma porta ogival de toros e meias canas nas arquivoltas internas. Os modilhões da cornija apresentam-se decorados com motivos fito e zoomórficos. Existência de contrafortes e gárgulas.

INTERIOR de nave única com capela-mor profunda e arco triunfal de arco apontado, com vestígios de policromia, ladeado por dois altares. Tecto de madeira. As paredes laterais da igreja encontram-se marcadas com arcos ricamente decorados apoiados em colunelos de capitéis historiados, o mesmo sucedendo com os interiores das fenestrações. Dois altares laterais em talha encontram-se respectivamente do lado do Evangelho e da Epístola. Frisos insculturados rodeiam a igreja. Do lado do Evangelho, um púlpito com guarda em talha dourada, nicho onde se insere a pia baptismal. Capela-mor com três arcos de volta perfeita, decorados, apoiados em colunelos de capitéis historiados. São cegos e encimados por friso decorado. Duas fenestrações de arco de volta perfeita com o perfil e os colunelos decorados. Altar-mor de talha. Dois arcos de volta perfeita, decorados, ladeiam a porta, de arco a pleno centro, de acesso à Capela lateral. Existência de friso decorado. No segundo registo, dois arcos de volta perfeita, decorados, um deles cego, o outro encimando a porta, com fenestração à laia de seteira. Tecto em falsa abóbada de berço, de madeira pintada. Capela lateral com porta comunicante com a capela-mor. Friso decorado, com motivos geométricos, sobre o qual assenta a janela de arco de volta perfeita, fenestrada como seteira, com duplo par de colunelos. Iluminação efectuada através de óculo polilobado e 2 janelas geminadas..

 

5530